domingo, 4 de novembro de 2018

Lobo Solitário - Vol. 12

LOBO SOLITÁRIO - VOLUME 12
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

"Acompnhando Itto Ogami em sua jornada de vingança, mais uma vez somos imersos em um universo tão específico quanto universal... a sedução. 

Este volume parece ser dedicado especialmente à figura feminina. Mulheres que, com seus encantos, controlam feudos inteiros, mulheres cuja lascívia garante o pão de todo dia... Às vezes vítimas, às vezes megeras, mas sempre trágicas figuras debatendo-se contra o mundo. 

Agora, imagine o impacto dessas histórias lançadas entre 1972 e 1973, em plena efervescência feminista...

Um dado pode ser interessante acrescentar ao leitor, é que as mulheres foram proibidas de participar das apresentações teatrais em 1629 pelo próprio xogum, devido a incidentes envolvendo atrizes do Kabuki, que na época também se prostituíam, e guerreiros do governo. 

Sob a desculpa de moralizar o entretenimento, a intenção do governo era tornar as apresentações populares menos atraentes aos samurais, que não deveriam mistura-se com outras classes. Essa medida deu origem à tradição do onnagata, os atores de Kabuki especializados em papéis femininos (porém, esta é outra história...). 

O que nos interessa por hora, é saber que os alvos da proibição eram principalmente os espetáculos de Kabuki, o teatro mais popular do período e muito diferente das apresentações mostradas neste volume. O que nos leva a pensar que um espetáculo como o mostrado na abertura deste volume provavelmente não era algo do conhecimento do xogum...

Voltando à história, trata-se da jornada de vingança de um homem que perdeu seu clã, seu ofício e sua família devido a disputas de poder no Japão da Era Edo. Jurado de morte pelo clã Yagyu, que roubou tudo que ele tinha, Itto Ogami e seu filho Daigoro perambulam pelas províncias executando vinganças contratadas, enquanto reúnem informações e fundos para custear uma revanche. 

Neste volume vale também destacar a representação da passagem de tempo revelada não só pela volta do inverno, como pelo amadurecimento do pequeno Daigoro, que passa a participar ativamente das estratégias do pai."




Nenhum comentário: