terça-feira, 13 de março de 2018

Oigo Especial

OIGO ESPECIAL 1 a 3 - DIEGO JOSÉ
Roteiro, Ilustrações e Letras: Diego José/AXIAN


PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

"COM GRANDES PODERES, VEM GRANDE PUBLICIDADE"

Oigo Oretachi é um super-herói, mas, ele parece tudo menos alguém que tenha super-poderes e lute contra supervilões. Ele trabalha para uma empresa de super-heróis e, como qualquer ser humano "normal", ele odeia chega odeia seu emprego. 

Além disso, os poderes de Oigo descarregam e ele volta ser uma pessoa normal e, como ele já é, essencialmente um cara comum, quase não se vê diferença quando isso acontece. Então, ele precisa recarregar suas forças, e como isso acontece é hilário e deixo para que vocês mesmos descubram lendo. 

A HQ de Diego José, um amigo de longa data, conhecido graças ao blog, é aquilo que sempre pensei sobre HQs de super-heróis brasileiros: elas precisam ser diferenciadas das HQs produzidas no berço dos super-heróis, os EUA, senão, acabam caindo na mesmice e parecendo apenas um plágio qualquer. 

Por exemplo, no primeiro número, quando Oigo vai combater o crime, como parte de seu trabalho na empresa, a Takai, ele vai vestido como se estivesse idno pra um churrasco. Não há uniforme e, quando, no segundo número, ele usa um, pra lá de ridículo, é por pressão da empresa onde trabalha e ele não consegue se adaptar.

A história se passa em 2020, na cidade de Fortaleza, o que parece influenciar até mesmo na linguagem da HQ. Sem medo de ser feliz, Diego José faz os personagens se expressarem qualquer um de nós fala, ao menos como eu falo. Tudo muito informal e divertido. 

As ilustrações também agradam, sendo dinâmicas, principalmente nas cenas de combate, que não são poucas. 

Enfim, Oigo tem muito a ensinar sobre quadrinhos nacionais, pois é super-herói do jeitinho brasileiro, mas sem exageros para ficar identificando tudo como sendo Brasil. Pura diversão. 





2 comentários:

G.A.S. disse...

Ótimo.

Alef Designer disse...

Admiro o trabalho do Eudes a muito tempo, muito mesmo, desde os tempos dos fóruns. Confesso que como Cearense e natural de Fortaleza tenho minhas reservas quanto a esse tipo de trabalho, como opinião pessoal acho que esse não é algo que mereça estar ao lado de tanta coisa significativa e relevante no blog, muito menos servir de exemplo do que se produz aqui (onde temos excelentes quadrinistas).