quinta-feira, 11 de maio de 2017

Shangri-Lá

SHANGRI-LÁ - MATHIEU BABLET
Tradução e Letras by Gibiscuits

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Comecei a ler essa HQ sem muita expectativa. Até mesmo parei no começo e fui ler outras coisas.  Depois que voltei, não parei mais e minha conclusão acabou sendo: Essa obra é o Akira do século XXI. Exagero? Será? Porra, leia e saiba. Menos se você um modinha anti-tudo, aí é melhor nem ler. 

O começo não me pareceu promissor: um cara ilhado em umk mundo distante que está prestes a ver uma estrela entrar em colapso. Um milhão de anos depois... o mesmo cara está em uma estação espacial chamada Tianzhu. Na verdade A estação espacial. 

Tianzhu é uma mega-corporação que possui uma estação espacial gigantesca, onde habitam os últimos sobreviventes do planeta Terra, agora totalmente inabitável. 

Scott é o nosso cara. Ele trabalha para a Tianzhu, como todo mundo trabalha. Mas, ele gosta, ao contrário de outros, que começam a se rebelar. Os empresários da Tianzhu mantém o povo sob controle usaqndo o cosumismo exacerbado. Lançam novos produtos a cada seis meses, sejam celulares, tablets ou qualquer outra coisa que mantenha a população controlada. Nada acontece sem que a Tianzhu saiba. Nada. Nem mesmo as conspirações. 

Scott é enviado para verioficar problemas em outras estações menores e, geralmente, as encontra desabitadas ou em estado lamentável. O que a Tianzhu manda ele fazer é livrar-se delas, sem fazer perguntas. Os amigos de Scott, Tara, Aisha e Virgil - que é seu irmão - não concordam com isso. Na verdade, eles pensam em se rebelar. Scott não vai segui-los. 

Há ainda os animóides, seres criados a partir de animais como cães, gatos (que há poucos, o que é explicado), raposas e etc. A relação deles com os humanos é complicada e uma analogia ao racismo dos nossos dias. 

Shangri-Lá é um caldo de referências  ao que vivemos hoje em dia: Preconceito, consumismo, conformismo, anarquismo, e outros ismos. Conforme vamos nos aprofundando mais e mais nas suas 220 páginas, vamos nos questionando - por meio de Scott - sobre nosso papel na sociedade. E as respostas não são simples, nem para um lado, nem para o outro. 

Na verdade Shangri-Lá  deixa filmes como Interestelar no chinelo, se esquipara a 2001 - Uma Odisséia no Espaço e. com eu disse, é um Akira dos dias de hoje. Não é pouco. 

Obrigado pela graça alcançada Gibiscuits.



Nenhum comentário: