domingo, 22 de maio de 2016

Dragonball - Vol. 01

DRAGONBALL: VOLUME 01
Digitalização e Edição Renato P./HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Confesso que tenho um certo preconceito contra mangá. Talvez seja o fato de o traço se reduzir a três estilos para todos, talvez sejam os fãs que são chatos pacas. Não sei bem. Só sei que não sou de ler muitos deles. Dá pra contar nos dedos das mãos os títulos de mangás com os quais simpatizei e procurei ler. Geralmente coisas curtas como Gen Pés Descalços, Adolf, e... e... bom, deve ter outros. 

Dragonball então nunca parei pra ler. Nem para assistir o anime que, aliás, é outra coisa que também assisto poucos e de preferência os longas, não as séries. Como muitas pessoas, os Estúdios Ghibli são a maior fonte de alegria nesse quesito. 

Então o Renato me enviou esse scan e eu queria ler para poder fazer uma sinopse, sem apenas copiar de algum lugar, como às vezes sou obrigado a fazer por causa da falta de tempo.  E ri de chorar.

Akira Toriyama é aquele cara que a gente respeita mesmo sem nunca ter lido. Pelo menos eu sou assim, quero dizer. Ninguém é tão idolatrado sem que seja realmente bom no que faz e um gênio. Só o Neymar e a maioria dos jogadores de futebol em geral. 

Como Dragonball é algo que já faz parte do consciente coletivo, é fácil você ao menos saber por alto do que se trata. Então eu decidi parar e ler, ainda mais por ser uma leitura bem fácil e rápida. Mas, eu juro, li com calma. 

Goku é um garoto que vive sozinho até ser tomado de assalto por Bulma, uma garota de 16 anos que procura juntar as sete esferas do dragão que, ao serem reunidas, fará com que o dragão connecda um desejo, qualquer desejo. Goku possui duas e Bulma, uma. Precisam encontrar mais quatro.

Com muito custo Bulma convence Goku a segui-la na busca pelas outras. A partir de então as aventuras não param mais e novos e interessantes personagens vão sendo acrescentados à trama. Pelo menos, com relação à Dragonball, eu tenho que dizer que mordi a língua. 

O volume 01 equivale a 3 edições da Conrad. 



Nenhum comentário: