sábado, 30 de junho de 2012

Super-Homem Versus Mulher-Maravilha


SUPER-HOMEM VERSUS MULHER-MARAVILHA
Scans by Watson


Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Sinopse: Mais que uma luta entre dois dos seres mais poderosos dos quadrinhos, o álbum traz um embate de posicionamentos políticos. A história mescla ficção e fatos verídicos ao mostrar alguns aspectos do projeto Manhattan e os testes realizados na base militar de Los Alamos.

O Super-Homem e a Mulher-Maravilha descobrem quase simultaneamente a existência do projeto. A pedido dos militares, o Homem de Aço resolve proteger a bomba atômica, para que ela não caia nas mãos dos nazi-fascistas. A Mulher-Maravilha, ao contrário, acha a simples existência de tal arma uma afronta à humanidade e resolve destruí-la a qualquer custo.

Enquanto o Super-Homem, argumenta que a bomba não será usada e que sua existência vai intimidar os inimigos, a Mulher-Maravilha acha imoral que alguém tenha tal poder. A luta é inevitável, um combate entre um ser de força insuperável contra outro com poder colossal aliado à destreza de uma guerreira. Mas antes do fim do combate os heróis são obrigados a se unir contra um inimigo comum.

A pedido do Super-Homem, a Mulher-Maravilha, claramente desconfortável com a situação, ouve do próprio presidente Roosevelt, que a bomba jamais será usada, que é apenas será uma mostra de força.


2 comentários:

Gibiscuits disse...

Que bobinho esse Superman.

Anônimo disse...

A história tem falhas evidentes, inclusive algumas detectadas pelo autor do comentário sobre a obra. Acrescento que a obra é da década de 1970 (não do final da década de 1940 como afirma o autor do comentário)e as falhas são devidas ao fato da editora ter suprimido umas 6 páginas da obra original de Ross Andru e Dick Giordano (se seguirmos a numeração feita pelo arte-finalista Giordano vamos notar a falta de 6 páginas). Os profissionais da DC Comics não fariam uma obra com tantas falhas (eles revisam antes de publicar). A editora é que desrespeitou o público editando a obra incompleta. Pode ter sido obra da censura fascista do governo ditatorial de Franco (que ainda governava a Espanha na década de 1970). Um abraço e continue o ótimo trabalho.