sexta-feira, 27 de março de 2015

Skreemer


SKREEMER
Digitalização e Restauração by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Na Era de Ouro do scans eu não apenas fiz digitalizações, como recebi muitas feitas pelos amigos que visitavam o blog. Algumas delas eu simplesmente tinha que parar e ler, como foi o caso de Skreemer. Ao que parece, foi a primeira - ou uma das primeiras - minisséries feitas para a Vertigo que não era baseada nos personagens da DC já existentes, como Monstro do Pântano, Homem-Animal ou Hellblazer (John Consnatine apareceu nas páginas de o Monstro do Pântano ainda fora do selo Vertigo, tanto que participou até mesmo de Crise nas Inifinitas Terras).

Skreemer é um assombro de quadrinho. A história se passa em um lugar nebuloso, onde se cita uma tal Queda que parece ter modificado - mas não muito - as coisas na América. Ela agora é governada por vários presidente que, na verdade, são apenas mafiosos. Dentro desta realidade temos Veto, Vicky e Dutch, três amigos que cresceram juntos. E, temos também Charles Finnegan, um pai de família humilde que entrará em colisão com o futuro Skreemer, Veto.

Os Skreemers são guarda-costas assassinos dos presidentes mafioso. Quando o garoto Veto mata um deles, acaba recrutado para ser um destes., mas, ele tem planos mais ambiciosos e um tanto grandiosos. Assim, o futuro da amizade do trio começa a se despedaçar, enquanto acompanhamos a história da vida do novo Skreemer e como ele veio a ser quem é.

Para mais detalhes, leia a matéria do Universo HQ sobre a minissérie.


quarta-feira, 25 de março de 2015

Transmetropolitan - Vol. 02


TRANSMETROPOLITAN - VOLUME 02
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Enquanto os quadrinhos de super-heróis naufragavam na era Image, durante a década de 90, o selo Vertigo era o salva-vidas da maioria dos fãs na nona arte. Não era apenas Sandman, Preacher e Hellblazer que davam o ar de sua graça, Spider Jerusalem também estava lá. Antes dos encadernados da Panini, o título era mais uma das vítimas da péssima qualidade de publicação da Tudo em Quadrinhos/Brainstore. Pelo menos até a editora fechar de vez. Mas, graças aos deuses de papel, devagar e sempre, o jornalista mais louco de todos os tempos é lançado em encadernados de qualidade, sendo que a partir do terceiro, a editora resolveu juntar dois encadernados americanos em cada novo volume.

Neste aqui, temos Spider Jerusalem tendo que lidar com a crise amorosa da sua assistente, que levou um pé nda bunda, pois o namorado resolveu se tornar uma nuvem nanotecnológica. Spider resolve que ela precisa ver de perto o acontecimento e escrever sobre isso. Em seguida, o repórter visita várias reservas, onde várias culturas humanas são preservadas. Logo depois, temos o arco onde a esposa (?!) de Spider Jerusalem é sequestrada, mais exatamente a cabeçla dela (?!).

Além de tudo, parece que todo mundo resolver matá-lo. Uma conspiração retira seu seguro e corta seu telefone e assassinos invadem sua casa. Agora Spider precisa fugir e descobrir o que está acontecendo.

P. S.: O ritmo está assim, porque resolvi parar com o blog de filmes, o Taca a Mãe Pra Ver se Clica. Ele me toma bastante tempo, e filme não é algo assim tão difícil de se conseguir. Quando a HQ tiver muitas páginas, devo demorar mais para publicar, pois estarei ajustando as páginas no Photoshop. Encadernados com 140 páginas como esse acima são relativamente mais rápidos. E, claro, o ritmo também depende de se estarei ocupado com coisas da vida ou não. Assim, não fiquem muito assanhados hahheuahuehauheuahea.


sexta-feira, 20 de março de 2015

Astronauta: Singularidade


GRAPHIC MSP - ASTRONAUTA: SINGULARIDADE
Scans by Comentarista Anônimo


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Depois dos eventos de Astronauta - Magnetar, agora acompanhado por uma psicóloga com treinamento em viagens espaciais e por um pesquisador estrangeiro, o Astronauta parte numa viagem para investigar um buraco negro. Mas nem o buraco negro e nem as intenções de seus acompanhantes são o que parecem. E todos podem acabar em grande perigo.

Quem anda distante do universo dos quadrinhos, ou caiu de paraquedas nesta resenha, talvez não saiba do que se trata o selo Graphic MSP - neste caso, para economizar tempo, é só visitar a resenha de Astronauta - Magnetar, primeiro álbum do selo, e conferir o que foi dito sobre o assunto. O segundo volume dessa releitura do Astronauta deixa ainda mais clara a inspiração no mercado franco-belga de quadrinhos - é um álbum com história completa, com começo, meio e fim, mas que, num plano maior, não deixa de ser uma continuação da HQ anterior e acaba, inclusive, deixando possibilidades para tramas futuras. No complicado mercado brasileiro de quadrinhos que, finalmente, dá sinais de crescimento e, quem sabe, posterior amadurecimento, a estratégia é perfeita, já que será possível encontrar os volumes do selo à venda em reimpressões nos anos vindouros.

Para continuar lendo acesse
UniversoHQ.

Sinceros agradecimentos ao comentarista que colaborou digitalizando esta edição.


Image and video hosting by TinyPic


Hellblazer Origens - Vol. 04


HELLBLAZER ORIGENS - VOLUME 04
Digitalização e Ajustes vy HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: E chegamos ao quarto volume da fase Jamie Delano. Temos aqui a continuação e finalização do arco A Máquina do Medo. Depois que a menina Mercury foi raptada pela Geotroniks, Constantine deixa a segurança de seu refúgio para tentar encontrar a menina. No caminho quase morre em um acidente de trem provocado pelos mesmos que a raptaram. Agora, ele precvisa encontrar mais pistas e vai at´pe um velho conhecido, policial, e juntos encontram um jornalista e um cientista russo que sabem mais do que a Geotroniks possa estar tramando.

Enquanto isso, a mãe de Mercury, Marge, encontra (ou é encontrada) pelo antigo amor de Constantine, Zed, agora totalmente mudada e mais mística do que nunca. Já no centro da Geotroniks, Mercury precisa lifar com os experimentops da Máquina do Medo, onde os medos de várias pessoas são usados para objetivos escusos e sabe-se lá mais para o que. No meio disso tudo, um nome é sussurrado: Jallakuntilliokan.

Por último, Constantine encontra um velho amigo, amante da boa literatura, que está com problemas metalinguísticos: os personagens de vários livros clássicos estão vindo atrás dele e, talvez, apenas o mago possa ajudá-lo. Será?


domingo, 15 de março de 2015

Preacher - Volume 04


PREACHER - VOLUME 04 de 09
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Todos as três histórias deste volume - O Santo dos Assassinos, A História do Cara-de-Cu e Os Bons Companheiros - eu li primeiramente em scan. Foi como eu fiquei sabendo da existência da série Preacher. Existiam os scans dessas HQs, mas não da série propriamente dita. Mas, estes especiais (e mais outros três que estarão nos próximos volumes), foram o que me deu a exata dimensão do que esta história em quadrinhos prometia: muita diversão.

Este volume dá uma pausa nas aventuras de Jesse Custer para nos apresentar, de maneira mais apropriada, algumas das figuras bizarras que habitam o universo criado por Garth Ennis e Steve Dillon. O Santo dos Assassinos sendo o primeiro e mais mortal deles. Tanto que foi o único a ganhar uma minissérie em quatro edições, desenhadas por Steve Pugh e Carlos Ezquerra. A mini conta a história de como o homem solitário e sanguinário veio a se tornar o padroeiro de todos os matadores.

A seguir, a figura patética do Cara-de-Cu nos é desvelada. Como alguém termina com uma cara daquelas? Uma combinação de pai psicopata, mãe ausente, péssimas amizades e Nirvana nos mostra a que ponto um jovem pode chegar para chamar a atenção das pessoas a sua volta. História desenhada por Richard Case, o mesmo de A Patrulha do Destino, de Grant Morrison.

Por fim, temos a dupla Jody e T.C. que atormentaram a infância e adolescência de Jesse Custer. Aqui Ennis faz uma paródia aos filmes de ação, esculachando o herói destemido e a loira gostosona. Jogado no meio de uma caçada humana, os dois acabam tendo que ajudar a dupla, para evitar que sejam mortos pelos assassinos que os perseguem. Num tom de total desprezo pelos clichês de Hollywood, Ennis vai desmembrando cada parte dessa gênero de filme e dando de comer aos crocodilos.
Carlos Ezquerra nos instrumentos.


Image and video hosting by TinyPic


domingo, 8 de março de 2015

Preacher - Volume 03


PREACHER - VOLUME 03 de 09
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Neste terceiro volume de Preacher ficamos conhecendo um pouco mais do pai de Jesse, John Custer. Ao encontrar um amigo de seu pai no aeroporto, Jesse Custer acaba por conhecer mais sobre seu falecido pai. O homem fala da época em que os dois lutaram no Vietnã, e de como se tornaram grandes amigos. Também ficamos conhecendo mais da índole de John Custer e podemos ver como os dois são muito parecidos.

Em seguida, a continuação da caçada a Jesse e Tulipa por Starr e todos os reforços de Massada. A visita de pai Daronique, o líder do Graal, vai nos trazer alguns segredos à tona, incluindo um anjo e até mesmo o próprio Filho de Deus. Enquanto isso, Cassidy sofre na mão de um torturador que sabe que o vampiro não morre, mas sente muita dor. Assim, o refém de Starr é mantido em constante regeneração, até que Jesse Custer venha na tentativa de resgatá-lo.

Por fim, ficamos sabendo da origem de Cassidu]y, na Irlanda, desde a época - 1909 - em que lutava uma das muitas guerras da Irlanda, ao lado de seu irmão mais velho. Os dois fogem do que seria um massacre certo, mas o irmão mais velho de Cassidy - que tinha a missão de protegê-lo - acaba falhando quando o rapaz cai nas garras de uma criatura das trevas. Pensando que o irmão mais novo está morto, ele vai embora e Cassidy começa uma nova vida... eterna.


Image and video hosting by TinyPic


terça-feira, 3 de março de 2015

The Walking Dead - Vol. 04


THE WALKING DEAD: OS MORTOS-VIVOS - VOLUME 04
Digitalização e Restauração by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Depois que o mundo foi devastado por zumbis, um pequeno grupo sobrevive como pode, vagando de refúgio em refúgio, até encontrarem a fortaleza perfeita - o interior de um complexo penitenciário de segurança máxima. O futuro, a príncipio, parece sorrir para o bando liderado pelo policial Rick Grimes. No entanto, a vida no interior da prisão traz desafios ainda maiores que os onipresentes e famintos mortos-vivos espreitando do lado de fora. Os sobreviventes finalmente estão seguros dentro das barras da prisão, com fartura de comida e um futuro tranquilo em perspectiva - e é então que os problemas começam.

A chegada de Michonne, uma nova e misteriosa personagem, além de conflitos internos que chegam a seu ponto de ebulição, dão início a uma série de reviravoltas na vida dos novos moradores da penitenciária. Embora o foco da narrativa deste volume não seja exatamente os zumbis, o suspense espreita em cada canto. Ciúmes, brigas, desejos, rebeliões e mortes alteram radicalmente o relacionamento entre os personagens, preparando o caminho para os eventos futuros da série.

Rick e os demais personagens da HQ demosntramn que viver em um mundo devastado por zumbis é muito mais que tentar evitar ser devorado. Embora o perigo seja aterrorizante, refletir sobre aquilo que nos torna humanos é ainda mais assustador.


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Lobo Solitário - Volume 06


LOBO SOLITÁRIO - VOLUME 06
Digitalização: SabreWulf/Restauração: HORDA Comics

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Itto Ogami é um guerreiro sem mestre que dedica-se a atividade de assassino mercenário. E o faz com maestria. Seu objetivo é vingar-se da poderosa família Yagyu, que destruiu seu clã e roubou seu posto de executor oficial. Enquanto sua meta não é alcançada Ogami percorre um caminho de total desapego à vida, chegando a arriscar a própria vida de seu filho a cada contrato que assume.

Em contraponto tempo Daigoro, um garoto destinado a viver sem perspectiva, à mercê da atividade perigosa do pai. Ele aceita sua sina de maneira fria e abnegada, embora não sem sonhar com um futuro de paz. As histórias do Lobo Solitário e seu filhote sempre intercalam esses dois pontos de vista, revelando uma impressionante sesibilidade e um absorvente panorama da sociedade japonsesa do século XVII.

Seguino a trilha dos ronins, pai e filho acabam interagindo com classes sociais com as quais não se relacionariam se ainda estivessem em sua posição social de origem... e,esse contato que para eles é bizarro, também nos proporciona um passeio no mínimo curioso.

Nesta edição, por exemplo, Itto Ogami volta a reencontrar os yakuzas e ambos os contatos revelam que, para os japoneses, revelam que até entre os criminosos a etiqueta e a hierarquia são fundamentais. Entretanto, as intrigas não rondam apenas a ilegalidade, mas principalmente o próprio sistema do governo. E o Lobo é contratado para salvar ou desencadear a destruição de feudos inteiros.

Para encerrar, Daigoro vê-se diante da chance de conhecer o amor e a segurança de uma família comum.


terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Homem de Ferro: O Demônio na Garrafa


OS MAIORES CLÁSSICOS DO HOMEM DE FERRO VOL. 01
Digitalização e Restauração by HORDA Comics

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: E mais um ano se inicia. Para o pontapé inicial nos quadrinhos digitalizados tempos um arco do ferroso que se tornou clássico por tratar de um problema tão delicado quanto as drogas: o alcoolismo. David Michelinie, Bob Layton e John Romita, Jr. tornaram a expressão "Demônio na Garrafa", conhecida de todo leitor de quadrinho de super-heróis. Porém, esta edição encadernada traz ainda muito mais.

O Homem de Ferro já começa tendo que enfrentar Namor, o Príncipe Submarino e as indústrias Roxxon. Além disso, um homem que quer apenas ficar em paz em sua ilha, é agora jogado no meio dessa batalha. Em seguida, Tony Stark e Bathany cabe estão em um cassino quando este é atacado por uma gangue de supervilões, o que torna isto um trabalho para o Homem de Ferro.

Porém, a armadura do herói parece estar sofrendo com alguns defeitos. Por várias vezes ele perde o controle de seu traje e não consegue entender o porque. Mas, quando isso custa a vida de uma pessoa, ele sabe que precisa descobrir o que está acontecendo, e só uma pessoa parece saber do que se trata: Justin Hammer. Há ainda a participação especial do Homem Formiga, mas esta é muito... pequena! Tu dum tsss.


domingo, 8 de fevereiro de 2015

Reino do Amanhã: Ed. Definitiva


REINO DO AMANHÃ - EDIÇÃO DEFINITIVA
Scans by HORDA Comics (agradecimentos a Nadini F.)

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI ou AQUI


Sinopse: Porra! Demorou mas terminei. Era para ter sido o presente de Natal, porém, no Natal não estava nem na metade ainda. Então deixei para ser o post para fechar o ano no Rapádura Açucarada. Quer eu queira, quer não, o acréscimo de responsabilidades mudou meu modo de fazer scans, tendo que ir devagar e sempre, um pouco de cada vez, quando o dia, com todos os seus afazeres, permite. Então, não há do que reclamar, pois mesmo assim, ainda temos essas grandes HQs chegando por aqui, mesmo que demore alguns dias. Claro, eu poderia ter feito alguns posts para encher linguiça, um conto de James Cartago ou de Jerusalem Jones, mas nem isso foi possível. Mas, vamos lá...

Foli uma grande ironia e até mesmo algo simbólico que a primeira HQ importante que eu lesse ao abandonar a religião - que proibia a leitura de quadrinhos -, fosse Reino do Amanhã, um gibi com muitas citações bíblicas. Porém, muito mais que isso, uma obra prima gerada por Mark Waid e Alex Ross. Ou seja, eu recomecei bem.

No mundo de Reino do Amanhã, os vilões não saõ mais problemas. Os filhos e netos dos antigos super-heróis deram jeito neles, de modo radical. O modo como o fizeram desagradou aos antigos mitos, que se retiraram de cena, já que o povo em geral preferia o novo modo de se fazer as coisas. Porém, um desastre nuclear causado por um desses novos heróis radicais, mostra quão tênue é a linha entre a justiça com as próprias mãos e a catástrofe.

Superman e Mulher Maravilha tem a solução que acham perfeita para a situação: reeducar os novos superpoderosos instalando-os em um Gulag. Batman discorda. Além disso, os supervilões que restaram, entre eles Lex Luthor, voltam sua atenção para esta crise e novamente acham que podem tirar vantagem disso, até mesmo, quem sabe, para dominar o mundo.

Norman McCkay é um ser humano simples, um pastor protestante que acompanha o desenrolar dos fatos ao lado do sinistro Espectro. Norman tem sonhos apocalípticos que podem estar ligados aos acontecimentos caóticos ligados aos super-heróis antigos e novos. Teremos o Armageddon prometido na Bíblia. Um novo Reino está por vir?


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Aventura e Ficção 2.0 - #02


AVENTURA E FICÇÃO #02 de 21
Scans 2.0 by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


E temos aqui, nesta edição, a aparição de Star-Lord, o Senhor das Estrelas, o intrépido líder dos Guardiões das Galáxias, no cinema. Mas, aqui, ainda é o herói espacial solitário que chega a um mundo dominado por um estranho homem que tem sua dominância ameaçada por estranhos homens-leão. Com a ajuda de uma gostosa seminua, ele tenta impedir que um massacre planetário aconteça. A arte de Bil Sienkwiecz aqui ainda era padronizada pela arte-final de Bob McLeod.

Em seguida Mike W. Barr (o gênio de Camelot 3000) nos traz uma história urbana e mística, onde um rapaz tem em si algo chamado o Caminho, que uma jovem logo identifica nele. Mas, os dois precisam lidar com a violência do dia-a-dia.

Na terceira história, uma vingança é levada a cabo, mas logo ficamos sabendo como tudo chegou àquele momento. Um homem tem seu irmão morto por um nazista, pouco antes de serem libertados pelos Aliados. A partir daí dedica sua vida a encontrar oalemão que conseguiu escapar. Porém, pode uma pessoa ter uma nova vida que apague seus pecados do passado? Por último, Trovão e seus amigos enfrenta a gangue dos Astecas.


quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Lobo Solitário - Volume 05


LOBO SOLITÁRIO - VOLUME 05
Scans by SabreWulf/HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Quando não se há mais nada a perder, quando tudo que possuímos nos é tomado e tudo em que acreditávamos nos é negado, certamente somos obrigado a rever certos princípios. Mais do que frustração ou desespero, a sensação mais visceral é a necessidade de identificar o que é realmente necessário para a vida. Nem luxos, nem posição, nem recohecimento, nem mesmo o pão de cada dia. O que importa, de fato, é a motivação que nos faz seguir adiante. Contentar-se apenas em sobrevive re, com isso ter somente uma pseudo-vida? Ou estabeler uma meta, mesmo que irreal ou inalcançável, para ao menos ter com o que sonhar?

São muitas as reflexões feitas ao longo deste volume em que acompanhamos o primeiro reencontro com a família Yagyu após três anos na estrada do Meimafudô. Nas histórias seguintes o ronin senyte uma ameaça que ronda seu filho, é envolvido em importantes investigações oficiais envolvendo os Ogami e os Yagyu e enfrenta as modernas armas de fogo dos Sakai. E, como se já não bastasse, ainda encontra tempo para dedicar-se ao plantio de arroz.

E assim começamos o caminho para o décimo terceiro ano de Rapadura Açucarada, com a colaboração de scans dos amigos que visitam o blog!


quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Paraíso


PARAÍSO X
Terceiro e Último Volume by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPicImage and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: A história conclui a saga do possível sombrio futuro do Universo Marvel. No volume anterior, o Capitão Marvel liderou uma cruzada contra a Morte e a derrotou. Mas, agora que ela está "morta", ninguém mais poderá morrer: os doentes terão que permanecer agonizantes nos hospitais, com o corpo alquebrado, além de qualquer ajuda e redenção. Não há nenhum Paraíso à sua espera, assim como nenhum fim para seu sofrimento. Diante de tamanha tragédia e dor e da constatação de que o fim da Morte acarretou um problema ainda maior, caberá aos super-heróis remanescentes buscar uma solução para essa triste sina, o que não será alcançado sem provação e sacrifício. Paraíso X reúne alguns dos mais importantes personagens do "Casa das Ideias", como Homem-Aranha, Capitão América, Demolidor, Justiceiro e outros.


domingo, 11 de janeiro de 2015

Aventura e Ficção #01 de 21


AVENTURA E FICÇÃO #01 de 21
Scans by HORDA Comics

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Em primeiro lugar, HORDA Comics somos nós mesmos. São as iniciais de Honorato, Rapadura Açucarada e Onomatopéia Digital, que formam HRAOD. Embaralhei as letras em um anagrama e surgiu HORDA, assim eu juntei todo mundo em uma coisa só. O selo agradeço mais uma vez ao Caio Kwa.

Em segundo lugar, entre o post anterior e este, surgiu a oportunidade de renovar os scans de Aventura e Ficção em uma versão 2.0. A coleção inteira. Confesso que é trabalhoso e um desafio, pois o papel não ajuda muito. Tentarei fazer o que posso. E, já que estamos no mês de aniversário, fiz logo a número um, para podermos ter uma ideia de como será esta nova digitalização. Depois do aniversário pegarei firme nos outros números. E, se nada der errado, logo estarão aqui.

Aventura e Ficção foi feito anteriormente com a ajuda de pessoas como Cimerian Satan e Bob Cuspe Jr. Mas, como aconteceu com muitos scans, ficaram defasados devido ao avanço da tecnologia e ao fato de que fazíamos os scans sem pensar no futuro. Mas, o que importa é que fazíamos. E muitos tiraram proveito destes. A chance de renová-los apareceu e eu peguei.

A revista é um clássico entre os leitores da década de 80 e trazia contos em forma de quadrinhos, sendo que boa parte deles eram de revistas da Marvel.Com o tempo, e chegando próximo do fim da revista tivemos quadrinhos europeus e nacionais na mesma. O número que abre a coleção traz Shandra, uma rebelde em um mundo em guerra, de Lynn Graemme, John Buscema e Joe Jusko. Ataque a Madstar, de Peter Gillis e Gene Day, uma saga interplanetária. Espelho, Espelho Meu, um conto de suspense de Bruce Jones e John Buscema. Deus está Conosco, de John Byrne e Pizza, a estréia de Trovão, o personagem de Will Jungkuntz. Grátis poster com a ilustração da capa, editado por Miguel R.


Image and video hosting by TinyPic
Novo e anterior


quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

A Mão Invisível


A MÃO INVISÍVEL - MINI EM 02 EDIÇÕES
Digitalização e Tratamento 2.0 by HORDA Scans


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: E chegamos mais uma vez ao mês de aniversário. Não, não dos Supermercados Guanabara, mas do Rapadura Açucarada. Dia 21 o blog completará seus 12 anos de existência, entrando assim na pré-adolescência. Não posso prometer grandes presentes, mas ao menos um está garantido. Dois, na verdade. Um, sendo um presente para mim, também. O lançamento do livro Jerusalém Jones: O Deserto Te Chama, que aconteceu no dia primeiro. E, para fechar a Trilogia X, teremos Paraíso X, já que em cada um dos dois últimos aniversário fiz Terra X e Universo X. Então, não poderia faltar o fechamento da saga. E, continuaremos nossa programação normal, nos meses seguintes.

Também temos um novo banner, que na verdade é uma série de banners, em comemoração a este aniversário. Mas, continuaremos com eles mesmo depois. Foram uma gentileza do artista gráfico Caio Kwa, a quem agradeço muito.

Então, para começar este mês, temos A Mão Invisível do selo Vertigo Verité. Na malfadada década de 90, quando os quadrinhos de super-heróis sofreram com a baixa qualidade de roteiros e arte, o que salvava a lavoura era o selo Vertigo. Mesmo a pior história do selo ainda era melhor que a maioria do que se vinha fazendo fora dele. Esta minissérie publicada originalmente em quatro edições, fala de Mike Webb, um mero estudante de economia que, de repente, se vê envolvido em uma dessas teorias de conspirações que só existe na cabeça de pessoas paranóicas.

Mike descobre que o livre comércio pode ser apenas uma ilusão criada por um grupo de homens que vêm há séculos dominando o mundo através de manipulações na economia. Para seus desespero, ele descobre que sua vida pacata, monótona e serena nao é real, e que ele é filho de um desses dominadores do mundo. Mas, com seu pai morto, ele foi adotado e criado por um homem que escondeu a verdade dele, até agora.

Então, Mike é incumbido de levar a verdade ao mundo, verdade essa que seu pai verdadeiro, num momento de arrependimento, deixou em um disquete. Mas,não é tudo. Havia também uma irmã, que foi separada de Mike e levada para as entranhas da Rússia. E é para lá que Mike precisa ir.

Com roteiro de Terry Laban e arte de Ilya e Ande Parks, A Mão Invisível é uma HQ frenética que nos joga em um mundo onde, par sobreviver, é preciso tomar grandes decisões.


Image and video hosting by TinyPic


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Gullivera


GULLIVERA - MILO MANARA
Scans by HODRA


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: As Viagens de Gulliver foi o primeiro livro que li em minha infância. Claro, uma versão condensada, ironicamente, publicado pela Ediouro, a mesma editora que republicou o clássico de Milo Manara, Gulivera, pelo seu selo Pixel. O mundo realmente dá voltas.

Já Milo Manara eu descobri bem mais tarde. Acho que só o li seriamente a partir da saga dos Bórgias. Com o tempo fui lendo outros trabalhos seus, inclusive O Clic, todas as edições. Gullivera já havia sido publicado tanto na revista Heavy Metal, quando em uma edição própria, mas em 2006 foi republicado. Achei a edição por acaso, num sebo aqui perto.

A sinopse não é muito complicada. Temos aqui uma paródia às aventuras de Gulliver escritas por Jonathan Swift. Gullivera vive as mesmas aventuras, só que com muito mais sensualidade e sacanagem. É diversão garantida.


domingo, 7 de dezembro de 2014

Fábulas - Vol.05


FÁBULAS - VOLUME 05
Scans by The Same People Ever


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Um das grandes sacadas de Fábulas foi colocar o Príncipe Encantado como e-marido das principais princesas: Branca de Neve, Bela Adormecida e Cinderela. Ele era o príncipe encantado delas porque seu nome é.. Príncipe Encantado. Neste volume temos mais detalhes da vida no mundo real de uma de suas ex-esposas, Cinderela. Ela parece ser bem mais do que aparenta. Em seguida, dois capítulos de histórias de guerra onde Bigby Lobo tem pasticipação ativa lutando contra os nazistas. E, por fim, o nascimento dos filhos do casal Branca e Lobo e as surpresas que se seguirão a isso.


sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Sandman Edição Definitiva - Volume 02


SANDMAN EDIÇÃO DEFINITIVA - VOLUME 02
Scans by Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI
VOLUME 01, BAIXE AQUI


Sinopse: E continua a saga do Mestre dos Sonhos. Temos neste volume dois arcos importantes que são Estação das Brumas e Um Jogo de Você. O primeiro envolvendo Sandman, Lúcifer a chave do inferno, o segundo é sobre a volta de alguns personagens agora envolvidos em uma trama maior e mais complexa. Temos também o primeiro aparecimento de Lady Constantine ajudando Orfeus, ou melhor, apenas sua cabeça. Temos ainda páginas e mais páginas de extras, como é de costume das edições definitivas. Não vou me alongar muito, pois vou deixar vocês curtirem esta criação de Neil Gaiman.

Atenção: As páginas de rascunhos que acompanham o roteiro, nos extras, são daquele jeito mesmo. Não deu para fazê-las melhor, pois são muito claras no encadernado. Até mais.


quarta-feira, 26 de novembro de 2014

The Dynamite Art of Alex Ross


THE DYNAMITE ART OF ALEX ROSS - 2011
Scans EM INGLÊS de Cypher-Empire


Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique AQUI


Quando Marvels foi lançada e catapultou Alex Ross para o estrelado quadrinhístico, eu não estava "presente". Conheci o artista em seu trabalho seguinte: Reino do Amanhã. Para meu deleite era uma história fascinante com uma arte deslumbrante. Foi como ter absorvido todo um universo em termos de algo novo. Não que histórias em quarinhos pintadas fossem uma novidade. Porém, agora, era algo conhecido por todo leitor de quadrinhos de super-heróis, desde que Marvels se tornara um clássico instantâneo. Assim, eu me tornara mais um dos muitos rossmaníacos espalhados pelo mundo afora.

Mas, para minha decepção, e de muitas pessoas, Ross se tornaria muito mais capista do que propriamente um desenhista de histórias. Também seria um exímio co-roteirista criando coisas como Terra X e suas sequências. Como capista de Astro City, daria mais visibilidade e imponência a essa HQ de Kurt Busiek, o roteirista de Marvels. Mas, não deixaria totalmente de nos brindar com sua arte nos quadrinhos. Junto a Paul Dini faria uma série de edições gigantes dos principais heróis da DC, culminando com a Liga da Justiça. Para o selo Vertigo, pintaria a HQ Tio Sam, de Steve Darnall.

Com o sucesso, Ross se torna um nome conhecido para além dos quadrinhos, fazendo artes para filmes como Corpo Fechado, de M. Night Shaymalan, e Spider-Man, de Sam Raimi. Até mesmo para a edição do Oscar de 2002 ele faz um cartaz. O homem se tornou uma lenda dos quadrinhos em pouco tempo.

Não demora muito e temos a minissérie Justiça, estrelada pela Liga da Justiça, onde ele arte-finaliza a arte de Jim Krueger, o que dá um toque diferente da sua arte usual. Em 2003 é lançado um livro chamado Mythology, contando sua história e repleto das artes que o artista fez para a DC Comics. Algum tempo depois o livro é ligeiramente ampliado, ganhando uma capa que se abre como se fosse um belo poster horizontal.

Trabalhando em vários projetos para a Dynamite, entre eles, muitas e muitas capas. acaba lançando o livro acima, The Dynamite Art of Alex Ross, que foi lançado este ano no Brasil como A Explosiva Arte de Alex Ross. O livro pode ser mais facilmente encontrado nas lojas de quadrinhos on line.


Image and video hosting by TinyPic


domingo, 16 de novembro de 2014

Planetary: Crossovers


PLANETARY/BATMAN/LIGA DA JUSTIÇA/THE AUTHORITY
Scans by Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: A longo da série, o Planetary colecionou três encontros com ouros supergrupos de heróis, aguns dos quais serviram para suprir a falta de edições mensais do grupo, que acabaram não tendo periodicidade bem definida após o primeiro ano de publicação.

Tanto Planetary quanto Authority foram criados por Warren Ellis e lançados em 1999. Em junho de 2000, os leitores puderam acompanhar Planetary/Authorty - Dominando o Mundo, um crossover entre os grupos que estavam fazendo grande sucesso entre os leitores e que, diferentemnente de outros encontros, podia ser lido indepnedente, mas estava encaixado na cronologia dos dois supergrupos, com várias referências às histórias de ambos.

Aqui abrimos um parêntese para falar das referências que Ellis adora pôr em suas edições. Neste crossover, o novelista mostrado no início é provavelmente H. P. Lovecraft, famoso escritor de livros de fantasia e principalmente terror. Ele morava em Rhode Island com duas tias e era racista. Além disso, suas obras eram recheadas de monstros de outros universos que tentavam invadir o nosso; inclusive o polvo gigante do começo da edição se parece muito com Cthulhu, famoso monstro/deidaade de Lovecraft.


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Voltando aos encontros, Planetary/Liga da Justiça - Terra Oculta é lançado em setembro de 2002 e o único material do grupo que os leitores viram em um ano e meio, desde o lançamento da edição #15 até o lançamento de outro especial e da edição #16. Ellis tinha ficado doente e Cassaday vinha trabalhando em outros projetos, um deles o Capitão América. Nesse encontro, houve mais uma enxurrada de referências, a maioria ao universo DC, Barry Alle, Átomo, Lanternas Verdes, Novos Titãs, Caçador de Marte e outros são citados ou mostrados. Mas o interessante é que alguns deles também são mostrados na série normal Planetary na edição #10, e aqui seguem a mesma cronologia na qual apareceram, antes. (Este texto e da edição Planetary/The Authority, e acho que essa última informação é meio equivocada. Veja nota no fim do texto, mas será spoiler).


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Em Junho de 2003, foi lançado o último encontro, Planetary/Batman - Noite na Terra, que finalmente foi seguido pelo lançamento da edição #16 da série normal, em agosto do mesmo ano. Esse especial foi aclamado pela crítica e pelo público como uma grande obra. Apesar de poder ser lido separadamente, dá para colocá-lo de forma cronológica entre as edições #8 e #12 de Planetary, pois Snow ainda tem os bloqueios de memória, mas ao mesmo tempo há menção a eventos ocorridos na edição #8. Além de ter uma trama ao estilo Arquivo X, que tem tudo a ver com o que os Arqueólogos do Impossível fazem, ainda é uma bela homenagem ao Batman de várias épocas, como o de Neal Adams, Alex Ross, Frank Miller eaté mesmo o do seriado estrelado por Adam West.

E no começo de 2004 a Wildstorm publicou o especial Planetary: Crossing Worlds, juntando em um só álbum os três encontros em uma bela edição de colecionador. (Texto publicado em Planetary/The Authority, Pixel).

*Nota: A Mulher-Maravilha não é a mesma que aparece na edição #10 da série normal, e que tem sua ilha destruída. No crossover ela é destruída pelo Planetary, na série ela é destruída pelos Quatro. Assim, não é a mesma Mulher-Maravilha, da mesma forma que na edição não é o mesmo Planetary. É uma outra dimensão paralela, linha do tempo, ou seja lá o que for.

P.S.: Assim, termina aqui as versões 2.0 de Planetary. Provavelmente a primeira série a ser reescaneada totalmente, por aqui. Divirtam-se.


terça-feira, 11 de novembro de 2014

Planetary - Volume 04


PLANETARY - VOLUME 04 de 04
Scans by Onomatopéia Digital/Rapadura Açucarada


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: E a Nova Era de Ouro durou de abril de 1999 até dezembro de 2009. Dez anos para 27 números de Planetary verem a luz do dia. Os motivos para a demora devem ter sido vários: John Cassaday passou a ser um ilustrador requisitado depois que Planetary deu-lhe visibilidade. X-Men, Capitão América, projetos até para outros países. Warren Ellis também estava atarefado. Planetary não era uma HQ de primeira linha. Quer dizer, comercialmente falando. Então, podia ficar para depois. Em parte isso deve ter sido ótimo, já que as histórias poderiam ser mais pensadas e o aglomerado de cultura pop que formavam uma única saga criada por Ellis, podia por fim, caminhar para um final interessante. E assim foi. Desde o fim de 2009 que não temos mais entre nós essa fabulosa HQ. Apenas na forma de encadernados que, finalmente, foram lançados aqui no Brasil. E eu não podia deixar de disponibilizá-las. Fazem parte da minha história com os quadrinhos. Da nossa história.

Quando os scans começaram a ser traduzidos em 2003, por falta de publicação aqui no país, os números foram sendo feitos bem rapidamente, já que muitos números haviam sido publicados. Porém, ao emparelhar, as coisas começaram a complicar. A crise no blog, que fez com que precisasse parar de fazer scans, fez com que eu parasse também de letreirar as traduções que recebia de Planetary. Eu achava que nunca mais voltaria às digitalizações de HQ. Porém, como era de praxe acontecer, os grupos que se formaram ao longo do tempo, tomaram para si a responsabilidade de continuar Planetary. Mas, eu sentia como se tivesse sido obrigado a entregar um filho. Mas, nada podia fazer. Como tudo na vida, os scans estavam sofrendo mudanças, e eu estava acompanhando-as.

Quando eu voltei a ativa, até mesmo fiz uma edição, a 24, mas acabou sendo apenas uma duplicação, pois já havia sido feita. Me conformei que eu não terminaria Planetary. Quando o último número foi feito em dezembro de 2009, eu estava tão envolvido com o fórum F.A.R.R.A. que nem notei. Só fui lê-lo muito tempo depois e, aquela defasagem meio que tirou toda a emoção da coisa. Com o lançamento dos encadernados com todos os 27 números, eu pude me redimir em duas coisas: ler o material todo em papel e fazer uma versão 2.0, atualizada, dos scans. Não podia ser diferente.

Bom, não vou fazer uma resumo do que o quarto e último volume traz. É o que fecha essa emocionante série. Leia e aproveite bem. Demorou mais devido ao número maior de páginas. Porém, ainda não acabou... aguardem.


Image and video hosting by TinyPic


sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Planetary - Volume 03


PLANETARY - VOLUME 03 de 04
Scans by Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: E continuam as aventuras do Planetary, o grupo de arquólogos do impossível. Voltamos ao passado com Elijah Snow e seu encontro com o maior detetive de todos os tempos, Sherlock Holmes. Porém, não só com ele, como também com o lendário Conde Drácula. Snow descobre que os dois e outros personagens conhecidos, fazem parte de um grupo que interfere nas decisões mundiais, e que se consideram extraordinários. Elija Snow veio dizer que o tempo deles acabou.

Na história seguinte um cajado encontrado é bem mais do que aparenta, transformando-se em um materlo que também é uma porta par outras dimensões. Os Quatro descobriram esta passagem e Snow agora quer saber o que eles sabem. Porém, esta aventura custa-lher bem caro. No conto seguinte, lendas aborígenes sobre a criação do mundo tomam forma e os Quatro querem saber aonde elas levam. Snow, Jakita e batera precisam impedir que descubram.

Logo em seguida, ficamos sabendo mais sobre a linhagem dos Hark. Em uma história que nos remete diretamente aos filmes no estilo O Tigre e o Dragão, o visual e a ação mostram-se cinematográficas. Em A Cidade Perdida de Opak-Re, Snow conhece mais um do grupo de Doc Brass, Lord Blackstock, criado por animais selvagens e vivendo na selva entre nativos. E na cidade de Opak-Re que Snow conhece seu primeiro grande amor.

Para finlaizar este volume temos uma homenagem ao escritor de ficção-científica Júlio Verne, em uma referência ao seu Da Terra à Lua. Em resumo, Planetary é a HQ definitiva paraa os nerds que viveram a vida toda digerindo cultura pop e literatura fantástica.


Image and video hosting by TinyPic


segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Planetary - Volume 02


PLANETARY - VOLUME 02 de 04
Scans by Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: No segundo volume de Planetary nossos heróis vão ao enterro de Jack Carter, um mago inglês, que é uma refrência a vocês-sabe-quem. Esta história, com Carter como centro, também é uma homenagem à "invasão inglesa' nos quadrinhos americanos. Invasão da qual o próprio Warren Ellis fez parte. No enterro do mago podemos nos divertir procurando as muitas refrências, muitas delas bem óbvias, outras nem tanto. Até mesmo Grant Morrison está ali, junto ao seu primeiro grande sucesso na Vertigo. Ellis aproveita para satirizar como o super-herói decadente perdeu campo para as HQs mais adultas do novo selo.

O capítulo oito faz uma bela homenagem aos filmes de ficção-científica dos anos 50, onde qualquer coisa podia vir a ser uma ameaça, desde formigas gigantes até mulheres de 15 metros. Esta história nos é apresentada por uma figura que não nos diz seu nome verdadeiro, mas que logo sabemos quem é. Afinal, sua morte não ficou envolta em mistérios? Ellis se aproveita disso e a ressuscita, mesmo que por apenas um curto período de tempo.


Image and video hosting by TinyPic


Planeta Ficção nos apresenta Ambrose Chase, o homem a quem Elijah Snow substituiu. Nesta história, um grupo de cientistas criou um mundo fictício e enviou uma missão ao tal mundo, para trazer alguém de lá. Este conto parece fazer referências à Matrix, tanto no vestuário de Ambrose Chase, quanto nas cenas que acontecem em "câmera lenta" e nos moldes do filme dos irmãos Wachowsks.

Na sequência, Magia e Perdas traz referências mais reconhecíveis. Elijah Snow se depara com objetos que pertenceram a seres extraordinários. No capítulo onze temos o encontro de Snow com John Stone, um agente secreto que é um cruzamento de James Bond com Nick Fury. Inclusive, a capa é uma clara homenagem à arte de Jim Steranko, desenhista de Fury por muito tempo.

O último capítulo deste volume é uma história centralizada em Elijah Snow e em uma revelação arrebatadora... para quem não conhece Planetary, claro.


sábado, 1 de novembro de 2014

Planetary - Volume 01 de 04


PLANETARY - VOLUME 01 de 04
Scans by Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Era um dia qualquer de maio de 2002. Eu estava começando a voltar a ler quadrinhos, depois de perder toda a década de 90, o que não foi de todo um desastre. Algumas coisas eu estava apenas me atualizando, como Marvels ou Reino do Amanhã. Outras coisas estavam saindo naquele mesmo 2002, como Batman/Superman: Gerações, entre outras publicações. Mas, meu retorno ainda estava muito lento. Eu ainda não era o mesmo leitor de quadrinhos de antes de 1990, quando parei. Faltava algo.

Eu estava empolgado com os scans. Tanto para fazê-los, quanto para lê-los. Mas, ainda era aquele feijão com arroz. Eu ainda estava meio que numa espécie de piloto automático. Apenas fazia porque gostava. Eu os lia porque quadrinhos era algo que estava em mim, mesmo que eu tenha parado por um tempo. Mas, faltava o quadrinho que iria ser o símbolo deste novo começo. E, este quadrinho seria Planetary de Warren Ellis e John Cassaday.


Image and video hosting by TinyPic


E foi nesse dia de maio de 2002 que au vi a HQ nas bancas. Porém, confesso que comprei por causa de The Authority. Planetary acompanhava o título, que era um mix com dois supergrupos. Era estilo flip: a capa de trás era Planetary de cabeça para baixo, e a HQ era assim, também. Nem o título, nem a capa me chamaram a atenção. Três pessoas em uma escada de mármore. Um deles de cabelos e roupa branca, o outro sentado e cabisbaixo, parecendo estar com depressão e uma mulher imponente vestindo couro. Pensei, já que está aqui, vou ler. Afinal, era assinada por Warren Ellis, o mesmo autor de The Authority. Eu não sabia, mas era o começo.

Mesmo nunca tendo lido pulp fiction eu era fã de Doc Savage. Talvez tenha sido por causa do filme com Ron Eli (que fez Tarzan em um seriado) que vi quando criança. O subtítulo era muito chamativo: O Homem de Bronze. E, lendo este primeiro número publicado aqui pela Pandora, vi que a revista fazia uma homenagem - uma referência direta - a Doc Savage, na figura de Doc Brass. No decorrer da leitura percebi que fazia referência a outros heróis dos pulps. Mas, Doc Brass era o centro daquele conto.

O Planetary era composto por três pessoas com poderes singulares: Elija Snow, Jakita Wagner e o Baterista. Eram auto-intitulados arqueólogos. Mas, o que eles desencavavam era muito mais complexo que ossos e pedaços de cerâmica. Era a própria história do século XX e suas coisas mais estranhas e escondidas. Para nós, era a cultura pop. Seja dos quadrinhos, livros ou cinema.


Image and video hosting by TinyPic


O primeiro número trazia essa parábola sobre como o pulp fiction foi substituído pelos gibis de super-heróis. Era um acontecimento do nosso mundo real, representado graficamente. No fim, ainda temos o único sobrevivente, Doc Brass, como a lembrança que ainda temos dos pulps. Os dois números seguintes trariam referências a Godzilla, Mothra, o Corvo e aos filmes de John Woo. Aí então, a Pandora cancelou a publicação em seu terceiro número. E meu mundo desmoronou.

Mas, envolvido com os scans como eu estava, vi que a única solução era continuar eu mesmo, com a ajuda das pessoas que frequentavam o Rapadura Açucarada, e tentar traduzir e letreirar os próximos números, para não perder nada dessa HQ que já nascera clássica. Não fizemos os 27 números, mas eles foram terminados por outros fãs de Planetary, e eu os li todos.

Depois de a Devir e a Pixel tentarem lançar os encadernados e pararem no meio do caminho, finalmente eles foram publicados por completos pela editora Panini. Planetary estava, finalmente, completa em nosso mundo físico. E, foi assim que, em maio de 2002, eu voltara aos quadrinhos, com força total. Desde então, não parei mais. Os quadrinhos são um mundo estranho, e temos de mantê-los assim.


Image and video hosting by TinyPic


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

100 Balas - Volume 04


100 BALAS - VOLUME 04 de 15
Scans by Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Sinopse: Em quem você pode confiar? Nas periferias sombrias do mundo, a resposta é sempre a mesma: em ninguém. Brian Azzarello e Eduardo Risso têm ficado de olho nesses lugares sombrios com esta série ganhadora do prêmio Eisner. Com esta quarta edição eles apontam uma dura luz para a cara dos desesperados, desamparados e perigosos habitantes que se reúnem nesses cantos obscuros. De traficantes meia-boca aos mais altos escalões do poder, as pessoas escolhidas pelo agente Graves para receber uma licença para matar têm mais em comum do que a arma e uma mala com munições. E, se ainda não é nada claro do que eles fazem parte (nem quem está controlando), o que eles não sabem é ainda pior e pode até mesmo feri-los.