quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Halcyon


HALCYON - 05 EDIÇÕES
Scans by Infinitos

PARA BAIXAR CLIQUE AQUI

Sinopse: Halcyon é um grupo de super-heróis que podria muito bem ser a Liga da Justiça e, assim, como sua correlativa, ela combate o crime em um mundo repelto de supervilões, criminosos comuns e ameaças globais, como o terrorismo. 

Porém, em poucos dias, tudo isso começa a acabar. Não só o crime, mas ameças militares e o mundo entra em uma era de paz em que os super-heróis se tornam nada menos que obsoletos. Será que eles foram os responsávceis por isso? Sua luta pelo Bem teve o efeito esperado? Esse efeito ERA esperado? 

Todos concordam que sim, e convivem com isso, menos o vigilante sombrio Sabre, um equivalente ao Batman, nas devidas proporções. E como agiria um Sabre/Batman em um mundo que não precisa mais dele?





Coleção Marvel Salvat: Howard

COLEÇÃO MARVEL SALVAT: HOWARD, O PATO
Digitalização: Renato PTL/Tratamento: Outsider Z/HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

"Sim, você leu certo: Howard, o Pato. 

Não é o nome que se espereva ver ao lado de outros títulos de super-heróis da Marvel, mas até aí, Howard The Duck não é a típica revista em quadrinhos da Marvel. Tendo aparecido pela primeira vez em Adventures Into Fear 19, Howard foi uma criação de Steve Gerber, um dos roteiristas mais incomuns, selvagemente criativos e inspirados a trabalhar com HQs. 

Howard foi criado porque Gerber sentia necessidade de apimentar as aventuras do Homem-Coisa que ele escrevia na época. 

O Homem-Coisa, uma massa de matéria pantanosa animada, era mais uma força da natureza do que um personagem a ser desenvolvido. Então, para tornar o título mais atraente, Gerber adicionou um bizarro elenco coadjuvante, que incluía o mago Dakihm, o bárbaro Korrek... e Howard, o Pato. 

Para quem vê de fora, essas histórias parecem os delírios de um louco. A Casa das Ideias realmente estava tentando nos convencer de que Howard seria o próximo Homem-Aranha ou Homem de Ferro? ProRat, o Mago Financeiro, ou Garko, o Homem Sapo, vilões que estariam à altura do Doutor Destino ou do magneto? Não. Claro que não. Em vez disso, essa HQ era a Marvel em seu ponto mais subversivo. Por sorte, a maioria dos leitores entendeu a piada e a popularidade de Howard decolou. 

O pato malicioso era efetivamente a voz de Gerber para o mundo, usado para ventilar todos os males que ele percebia nos Estados Unidos dos anos 1970, fosse o comercialismo desenfreado, violência na mídia ou apatia policial. Na verdade, a zombaria política levou a um inspirado tie-in com a eleição de 1976, quando Howard concorreu à presidência dos EUA. Fãs de quadrinhos de todo o país mostraram sua predileção com emblemas costurados em suas jaquetas, com os direres 'vote em Howard, o Pato'. 

Infelizmente, temos espaço para mostrar somente as sete primeiras edições do título.  Mas como um extra, conseguimos inserir possivelmente a sua edição mais infame, Howard The Duck 16, ou Zen and The Art of Comic Book Writing. 

Gerber, sob imenso estresse, estava com o roteiro atrasado para essa edição. Então, em vez de reimprimir material antigo (o truque típico da Marvel quando encarava alguma situação parecida), ele criou uma HQ que consistia de um ensaio brutal sobre suas considerações acerca do processo de escrita. O resultado é extraordinário. 

Como um satírico especialista, nada era sagrado para Gerber, incluindo seu próprio trabalho. Após o que pode ser desconstruído como uma indulgente sessão de terapia às custas dos leitores, ele subverte toda a premissa ao incluir, na última página, a carta de um leitor condenando sua experiência, escrita por nenhum outro senão... Steve Gerber. 

Como as melhores sátiras, essas histórias são enganosamente inteligentes, ocultando uma verdade farpada em meio a camadas astutas e absurdas.  As histórias de Howard são uma curiosidade singular, não só na trajetória da Marvel, mas na cultura dos quadrinhos como um todo. À semelhança do grande Steve Gerber, são histórias únicas e provavelmente jamais voltaremos a ver coisa parecida." 





sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Hard Boiled - Nova Edição

HARD BOILED - NOVA EDIÇÃO
Tradução e Letras: A Man Without a Name

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Hard Boiled é uma daquelas que não dá para entender porque não se tornou um filme ainda. Ou talvez seja melhor não ter se tornado. Afinal, poderia ser tão alterada que não sobraria quase nada da proposta original. 

Frank Miller e Geoff Darrow criaram uma HQ de ação e ficção-científica sobre inteligência artificial que merecia mais destaque. Ela versa sobre um homem chamado Carl Seltz, um pacato investigador de seguros, um marido exemplar e pai dedicado. 

Ao mesmo tempo ele também  é Nixon, um cobrador de impostos homicida, uma verdadeira máquina de matar, que frequentemente transforma o caótico cenário urbano em um matadouro. 

A Unidade Quatro é o mais avançado modelo de robô e também a última esperança para os trabalhadores mecânicos escravizados que vivem em 2029. Será um caso de múltipla personalidade ou apenas mau funcionamento? 

Esta nova edição recebe novas cores sobre a arte de Geof Darrow, por Dave Stewart. 



terça-feira, 7 de novembro de 2017

Supremo - Vol. 02

SUPREMO: VOLUME 02 - A ERA DE PRATA 
Digitalização e Tratamento 2.0: Outsider Z/HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

A releitura do Superman através do super-herói criado por Rob Liefeld, o Supremo, continua. Desta vez viajamos para a Era de Prata onde, assim como o original, Supremo vive aventuras inusitadas e insólitas, sem contar as que Judy Jordan, sua primeira namorada, vive com ele. 

Temos também o retorno de Darius Dax que, para aqueles que demoram a pegar as referências, é nada menos que o Lex Luthor de Supremo. O arqui-inimigo de nosso herói, aquele que sempre retorna com o intuito básico de destruir tudo que se refere a este.

Alan Moore trás também referências a batman e Robin em uma aventura que Supremo e sua Liga Aliada vai buscar o Dr. Meia-Noite que está desaparecido, e para isso, navegam o espaço das ideias. Coisas de Alan Moore. 

A Era de Prata está bem resumida neste volume e, para aqueles que leram quadrinhos nas década de 70 e 80, no Brasil, logo perceberão a maioria das referências. 





DPF - Vols. 03 e 04

DPF: DEPARTAMENTO DE POLÍCIA DA FÍSICA - VOLs 03 e 04
Digitalização e Tratamento: Renato PTL/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI e AQUI

"Prevenir e proteger a humanidade do impossível". Em teoria, esta é a razão pela qual alguém se torna agente do Departamente de Polícia da Física. Mas, se o colapso das leis que governam o universo mostrou algo ao mundo, é que teoria e realidade são coisas muito diferentes. 

Para Cícero DeLuca, o DPF foi um jeito de escapar de uma vida sofrendo bullying para um reino virtual governado por nerds. Para Adam Hardy, o DPF foi uma oportunidade para procurar o segredo de seu pai, um cientista revolucionário que arruinou a carreira por contar a verdade sobre o que descobriu. Proteger a humanidade não era a motivação principal de nenhum dos dois. 

Mas talvez os enormes tornados quânticos que assolam o planeta façam com que repensem suas prioridades. o universo está passando por por grandes mudanças, e que Adam e Cícero possam ajudar o DPF a encontrar a causa e revertê-la, não haverá muita humnidade para ser protegida. 

Afinal, o universo tem se despedaçado já há alguns anos, mas agora parece ser o fim. Os tornados quânticos e tempestades gravitacionais são apenas sintomas de uma diomensão colapsando sobre si mesma. 

A esperança da humanidade é o Projeto Audeamus, de Lance Blackwood, última tentativa de abrir uma fenda entre dimensões e restaurar as leis da física em um universo cada vez mais caótico. Mas, para essa tetntaiva desesperada funcionar, Hardy, DeLuca e Rosa Reyes terão que viajar além dos limites do que acreditavam ser possível... e quanto mais longe eles vão, mais começam a suspeitar que talvez as intenções de Blackwood não sejam tão altruístas quanto diz. 

O Projeto Audeamus é tudo que se espera dele? Esta dimensão condenada pode ser salva? Qualquer movimento em falso pode mandar a humanidade direto para a extinção e, no fundo, tudo se reduz a apenas uma tentativa desesperada e impossível. Mas, como dizem no DPF: o impossível é sempre possível. 

sábado, 4 de novembro de 2017

Carbon Grey

CARBON GREY v1, v2 e ORIGENS
Tradução e Letras: Guardiões do Globo




PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Na Mitteleuropa uma grande guerra está sendo travada entre o eixo e as forças aliadas. O kaiser era o governante das nações do eixo e o povo o tinha como um deus. Ele era protegido pelas Greys, irmãs valentes e fortes. Elas tinha prometido manter o kaiser protegido assim como Gottfaust, antepassado delas, tinha feito. 

Em cada geração havia três irmã Grey por centenas e centenas de anos. Então, certa vez, vieram quatro, Eva, Anna e as gêmeas Giselle e Mathilde. Esta décima terceira irmã foi profetizada por Gottfaust, "ela mudará tudo", ele disse. Uma das gêmeas era a décima terceira Grey, mas, qual delas? 

Alguém sussurrou ao ouvido de Mathilde: "Você é a 13a". Já Giselle, deveria manter o kaiser a salvo. Mas, ela fez exatamente o oposto e estourou a cabeça do mesmo. Giselle caiu e seu cabelo de loiro, ficou vermelho. 

Um solado salvo por Giselle escreveu um poema sobre ela. O chanceller falou com Eva, a Grey Mais velha, sobre o que sua irmã fizera, e Eva o destruiu. 

Assim são as aventuras das irmãs Grey em uma Terra paralela de muitas similaridades com a nossa. Envolvidas em uma conspiração que visa conseguir mais poder, elas acabam como marionetes de uma rainha sedenta de controle. 

Com uma belíssima arte e roteiro intrincado, Carbon Grey prende a atenção e nos deixa querendo saber quals erá o destino das poderosas Grey.  

ATENÇÃO: O volume 3 e final não foi feito ainda, assim se não curte ler histórias que não tem o fim ainda, recomendo que pule essa. Não sei se será feito, por isso não há nenhuma previsão. 


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Prophet

PROPHET - 04 VOLUMES
Tradução e Letras: A Man Without a Name


PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Tente imaginar uma coisa: e se as histórias em quadrinhos anabolizadas da Image Comics da década de 90, que chegaram até mesmo a influenciar as duas grande editoras americanas de super-heróis, tivessem sido quadrinhos europeus? Algo saído da mente de Moebius ou publicado na revista Metal Hurlant, que originou a americana Heavy Metal. Pois é.

John Prophet é um personagem desta safra de quadrinhos que contribuiu para a derrocada de uma década inteira. Criado por Rob Liefeld, ele deu as caras primeiramente no grupo de heróis Youngblood, e depois em uma minissérie de 10 edições, que continuou com o mesmo estilo. 

Um personagem de Liefeld já havia sido elevado ao status de clássico graças ao texto de Alan Moore: Supremo. Aqui os escritores não são tão conhecidos assim, mas se esforçam em reinventar mais este personagem de Liefeld e, até que conseguem entregar algo no mínimo curioso. 

Uma saga estelar sobre os muitos clones de Prophet e sua jornada para tentar encontrar sentido numa existência complexa. Em quatro volume com cerca de 150 páginas cada (o último tem mais), vemos uma incrível epopéia que se desenrola no espaço, contando com personagens cativantes, muitos deles outros Prophets. 

Sim, estou enrolando para dar uma sinopse, simplesmente porque é difícil de fazê-lo, mesmo eu tendo lido tudo de cabo a rabo. O melhor é deixar que cada um leia e tenha sua própria experiência. Não é necessário ter conhecimento das HQs Image, mas para quem as conhece será divertido ver aqueles heróis de histórias tão rasas em algo tão mais grandioso. 




segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Supremo - A Era de Ouro

SUPREMO: VOLUME 1 de 4 - A ERA DE OURO
Digitalização e Tratamento 2.0: Outsider Z/HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

A primeira HQ que li em outro idioma foi Supremo. A obra de Alan Moore era comentada na internet já há bastante tempo, mas sem sinal de que seria publicada por aqui. Então, quando encontrei-a toda em espanhol, mesmo não dominando o idioma, eu li tudo e entendi o porquê do hype. Era tudo verdade. 

Alan Moore pegou um personagem que Rob Liefeld criou e que, assim como muitos outros, tinha várias características que nos levavam de volta ao Homem de Aço. O herói nunca teve impacto no mundo dos quadrinhos, até que o barbudo resolveu colocar a mão nele para transformá-lo em um clássico moderno. 

O escritor pôde assim, escrever a história do Superman que nunca escreveria na DC Comics. Ele brinca com todos os conceitos que tornaram o Superman o personagem mais popular do mundo dos quadrinhos e, em alguns casos, o mais odiado, também.

Estão lá as várias versões de Supremo que foram aparecendo ao longo dos tempos, temos o supercão, a versão feminina, que no caso aqui é sua irmã, a Suprema, temos os pais que o criaram para ser um homem bom, temos a eterna namorada, amigo do herói e o vilão persistente. Isso e muito mais se estendendo por quatro volumes. 

Com o tempo uma editora começou a publicar a HQ, mas não chegou nem a metade e parou. Por fim, a DEVIR veio a publicar os quatro volumes para a alegria dos fãs do super-herói. 

Em 2010 eu digitalizei os quatro volumes, mas agora começo aqui uma versão melhorada que estará completa em breve. 





quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Uma Metamorfose Iraniana

UMA METAMORFOSE IRANIANA - M. NEYESTANI
Digitalização e Tratamento: Outsider Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

O pesadelo de Mana Neyestani começa em 2006, quando ele desenha uma conversa entre uma criança e uma barata no suplemento infantil de um jornal iraniano. 

O inseto utiliza uma palavra azeri, e os azeris, povo de origem turca do norte do Irã há muito oprimido pelo regime central, se sentem provocados. Para alguns deles, o desenho de Mana é o estopim que faz inflamar os ânimos  e um excelente para desencadearem um levante. 

O regime do Teerã precisa de um bode expiatório, e Mana e o editor do jornal são detidos e mandados para a prisão 209, uma seção não oficial da prisão de Evin, sob a administração do VEVAK, o Ministério da Inteligência e da Segurança Nacional. 

Ao termo de três meses de detenção, mana obtém alguns dias de liberdade provisória. É então que decide fugir com sua mulher. 

Comovente e perturbador, Uma Metamorfose Iraniana é um mergulho em apneia no sistema totalitário kafkiano instaurado pelo regime iraniano.




Yu Yu Hakusho #23 a #25

YU YU HAKUSHO - #23 a #25
Digitalização e Tratamento: Renato PTL/HORDA Comics


PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


E os três números com a batalha final entre Urameshi e Toguro estão, finalmente, entre nós. O combate mais esperado desde que o Torneio das Trevas teve início. Aquele onde saberemos quem vive e quem morre. 

Não é apenas um embate de vida ou morte para os oponentes, mas para aqueles que apostam duas vidas em cada um deles, literalmente falando. 

O nível de poder dos dois chegam a níveis estratosféricos e, para sobreviver, os amigos de Urameshi precisam se proteger debaixo de uma barreira de energia, já que o combate está matando até mesmo os espectadores. 

Toguro faz de tudo para que Urameshi traga a tona todo seu poder, pois acredita que apenas a fúria fará com que seu adversário se equipare a ele. E ele trará essa energia de Urameshi para o combate mesmo que precise tomar medidas drásticas, ou seja, mesmo que precisa matar os amigos dele. 

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Coleção Marvel Salvat: Perigoso

COLEÇÃO MARVEL SALVAT: X-MEN - PERIGOSO
Digitalização: Renato PTL/Tratamento: Outsider Z/HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

"Estamos de volta ao segundo volume de Surpreendentes X-Men. tendo derrotado o alienígena Ord, o segundo arco de Whedon leva a história de volta ao Instituto Xavier para uma narrativa firmemente focada na escola. 

Como conceito de quadrinhos, os X-Mensão singulares em seus papéis tanto de super-heróis como de professores (embora suas aulas sejam de 'Controle Avançado de Energia' ou 'Guerra Psíquica 01'). Poucos escritores conseguem equilibrar esses dois aspectos com perfeição e, em geral, optam por um às custas do outro. 

Contudo, Whedon tem a habilidade de equilibrar perfeitamente personagens e situações, utilizando o Instituto Xavier e seus alunos especiais de maneiras diferentese inovadoras, mas ainda reservando momentos suficientes para que cada personagem brilhe. 

Se a trama de abertura tinha um dilema moral a sob a forma adequado à equipe sob a forma da 'cura mutante', este volume também contém uma questão ética graças ao principal protagonista (que não nomearei por medo de criar spoilers da trama...). 

Basta dizer que isso também trará uma grande carga de conflitos entre o grupo. E, quando a batalha estiver concluída, os X-Men se verão enfrentando novamente a traição de alguém em quem sempre confiaram ao máximo...





Coleção Marvel Salvat: Superdotados

COLEÇÃO MARVEL SALVAT: XMEN - SUPERDOTADOS
Digitalização: Renato PTL/Tratamento: Outsider Z/HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

"Surpreendente. Creio que não existe um adjetivo mais adequado do que esse para definir a fase de histórias em quadrinhos do fenomenal Joss Whedon em sua passagem pela equipe mutante da Marvel. 

Dando sequência aos criticamente aclamados Novos X-Men de Grant Morrison, Os Surpreendentes X-Men prefere afastar-se dos conceitos excêntricos e extraordinários nos quais seu antecessor se apoiava e trazer o foco de volta aos personagens.

O instrumento central da trama - uma "cura" mutante - funciona de modo brilhante para trazer conflito ao grupo. Da postura macho alfa de Wolverine e Cíclope à constante troca de críticas e piadas entre Emma e Kitty, a ideia, aparentemente simples, permite que diálogos inteligentes, marca registrada de Whedon, brilhem com intensidade. 

Claro, o trabalho artístico de John Cassaday não é menos surpreendente. Seus cenários são organizados, mas nunca desleixados, evocando uma abordagem mais clean e modernista, que faz lembrar Bauhaus e art decó. Isso somado ao seu estilo natural de elaborar personagens, concede à história em quadrinhos um enfoque realista que complementa perfeitamente o diálogo de Whedon.

Embora quase oito anos tenham  se passado desde que foi lançado, Os Surpreendentes X-Men continua figurando entre as histórias X obrigatórias. Na verdade, essa é uma daquelas aventuras raras que, de certo modo, parece ficar melhor a cada releitura. Assim sente, acomode-se e prepare-se para ser supreendido..."





segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Crônicas de Jerusalém

CRÔNICAS DE JERUSALÉM - GUY DELISLE
Digitalização e Tratamento: Outsider The Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

E chegamos ao último volume das viagens de Guy Delisle, desta vez pela cidade sagrada, Jerusalem, onde não faltam pontos turísticos e conflitos religiosos. 

Agora com dois filhos, o cartunista novamente acompanha a esposa, que trabalha na organização Médicos Sem Fronteiras e aproveita para nos dar a sua visão sobre este lugar milenar, onde se vivenciou o nascimento do cristianismo.

Com seu ponto de vista peculiar sobre os lugares onde vai, Delisle nos mostra as idiossincrasias e os costumes desta terra que é pautada pela religião, já que a principal delas nasceu ali. 

Delisle também vivenciou um dos conflitos entre israelenses e palestinos, na já famosa Faixa de Gaza. Este conflito teve ampla cobertura jornlística há uns anos atrás, e Delisle estava quase no centro de tudo. Sua esposa, como membro do MSF esteve ainda mais perto. 

Para os outros volumes viajantes de Delisle, clique em: